CONVIDADOS 2019

O Dia Grande faz-se da partilha do que somos enquanto família Esporão e da experiência vivida na Herdade do Esporão. E essa partilha só faz sentido se juntarmos à paisagem sonora natural as pessoas que amplificam os valores com os quais nos identificamos, transmitindo-os, com a sua arte e conhecimento próprios, por esse país fora.

Descubra os convidados que também fazem parte deste dia. 

Ilustrações por Cláudia Guerreiro©
Passa ao futuro
Passa ao futuro
Passa Ao Futuro é uma associação sem fins lucrativos, à procura de artesãos em Portugal que trabalham com técnicas tradicionais, para criar uma base de dados online de forma a apoiar a preservação do conhecimento tácito, a transmissão de saber-fazer, bem como a inovação social, ambiental e de design. Queremos unificar e activar esta rede através de várias iniciativas que incluem: residências, exposições, programas de inovação social e formação em sustentabilidade. Passa Ao Futuro foi fundada em 2016 por Astrid Rovisco Suzano e Fatima Azzahra Durkee e é formada por uma equipa interdisciplinar internacional que trabalha em colaboração com parceiros como: UNESCO Cátedra; FRESS: Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva; Fundação Michelangelo; CEARTE: Centro Formação Profissional do Artesanato; Projecto TASA; Positive Benefits Impact Innovation Association; Eco-Intelligent Growth; AOW Handmade; Museu Nacional de Etnologia e Museu de Arte Popular.
Diogo deCalle
Diogo deCalle
Nascido em Lisboa, é um artista plástico de obra multidisciplinar que divide o seu tempo como criador e arte-educador. No seu percurso a Arte e a Natureza são uma constante na sua presença efémera, estética e poética e, no seu trabalho, segue o seu desejo permanente de desenhar, guiado pelo prazer de evocar a criatividade e a poesia dentro de cada indivíduo. Diogo é um entusiasta que vê a arte como uma forma de inspirar e de se inspirar, de comunicar e de intervir.
Chef Carlos Teixeira
Chef Carlos Teixeira
Iniciou o seu percurso em cozinha com apenas 14 anos, na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa. Após terminar o curso ingressou na Licenciatura de Produção Alimentar em Restauração na Esht, onde teve a oportunidade de estagiar com Henrique Mouro, no Restaurante Assinatura e, no último ano, no Hotel Claris (5 estrelas), em Barcelona. Terminada a Licenciatura, começou a trabalhar no Grémio Literário e posteriormente na Rota das Sedas, em Lisboa. Em 2014 mudou-se para Londres onde trabalhou durante um ano no Clove Club (1 estrela Michelin). De volta a Portugal veio trabalhar no Restaurante Herdade do Esporão, onde passou 2 anos como sous-chef. Agora, com 25 anos, assume a liderança da cozinha da Herdade do Esporão.
Chef José Júlio Vintém
Chef José Júlio Vintém
Nascido em Portalegre, é um apaixonado pelo campo e pela gastronomia tradicional e regional. Autodidacta, fez o seu percurso estudando técnicas e produtos que lhe permitissem desenvolver uma cozinha simples como a regional, mas cheia de carisma. Há 18 anos que tem o seu restaurante TombaLobos, em Portalegre, onde cria os seus pratos respeitando sempre a sazonalidade e a origem dos produtos. Também em Portalegre, abriu a tasca Boca do Lobo, onde recria e apresenta os seus petiscos. É chef consultor do Hotel São Lourenço do Barrocal e tem a seu cargo a cozinha do novo projecto em Lisboa - Pica Miolos, no Cais do Sodré -, com abertura prevista para este ano.
Tiago Pereira
Tiago Pereira
Seguindo e aprofundando as pisadas de Michel Giacometti, Tiago Pereira é possivelmente o etnógrafo que melhor conhece Portugal. O seu projecto “A música portuguesa a gostar dela própria” é um hino ao orgulho dos nossos costumes e tradições. O sucesso foi tal que agora também está a fazer um levantamento da nossa gastronomia - tema que o traz ao Dia Grande.
Madalena Martins
Madalena Martins
Madalena Martins explora um universo dedicado ao design e ao imaginário da cultura portuguesa, reinterpretando objectos, materiais e histórias, devolvendo emoções em forma de objectos de design. A manualidade e rigor de produção estão muito presentes nas suas peças aliadas a uma forte componente social, sendo na sua maioria desenvolvida por reclusos de Estabelecimentos Prisionais do Norte de Portugal e utentes de associações de reinserção social. A sustentabilidade ambiental está também muito presente no processo criativo e de produção, transformando desperdícios de indústrias ou museus em novas peças. Fotografia de ©Vitorino Coragem
Mafalda Capela
Mafalda Capela
Mafalda Capela nasce no Porto em 1977. As histórias, a História, são, desde sempre, o lugar da sua atenção. Desde 1998 que colabora com o projeto Perdigões. Dedica-se, sobretudo, a procurar expandir o conhecimento sobre o complexo arqueológico e o envolvimento do todos na sua construção.
Amal
Amal
Amal é produzido à mão por mulheres sírias que vivem em Portugal. Os nossos sabonetes são feitos conscientemente de ingredientes altamente naturais para garantir um toque genuinamente enriquecedor à pele, o nosso maior órgão. Queremos cuidar da energia natural do nosso corpo, alimentando-a com o que ela merece: ingredientes naturais, não cruéis e energizantes.
Fogo Fogo
Fogo Fogo
Fogo Fogo é uma homenagem aos ritmos cabo verdianos com os olhos postos na vastidão de quem fala português e, claro está, de quem dança ou se deixa atrair por movimento. A homenagem, que já fazia falta a uma outra vertente da música africana, começou a dar provas, coincidência ou não, no Largo do Intendente. Cinco músicos, que já eram da casa, contribuem agora para fazer dela algo mais do que um espaço de partilha. E assim se cria. De todas as possibilidades o João Gomes (teclas) - que é da casa e da música - convidou o Francisco Rebelo (baixo), o Marcio Silva (bateria) e o David Pessoa (guitarra) que, em conjunto com o Danilo Lopes (numa guitarra ainda mais conhecedora do panorama musical de Cabo Verde) dão voz aos temas interpretados. Todos eles vão escolhendo novas malhas para se tecer a noite de Fogo Fogo, e assim sendo, todas as noites têm um lume diferente, mas nunca brando.
JP Simões
JP Simões
Cantor, compositor, letrista, contista e dramaturgo, JP Simões edita álbuns desde 1995, com Pop Dell’Arte, Belle Chase Hotel, Quinteto Tati e a solo ou em colaboração com outros compositores. O seu último álbum em nome próprio, Roma, foi editado em 2013 e mereceu uma longa digressão nacional e internacional. Em finais de 2016, lançou “Tremble Like a Flower”, em nome do seu alter-ego “Bloom”.
Gonçalo Jordão
Gonçalo Jordão
Gonçalo Jordão vive em Mourão, no distrito de Évora, e diz sobre si que que “o alentejo foi sempre parte integrante de quem sou. Transporto-o como uma das minhas referências e isso reflete-se no meu trabalho, a grandeza simples daqueles horizontes.” Formado em Pintura, o seu currículo inclui intervenções em vários palácios, igrejas e conventos e hotéis. Em 2014, viu oscarizado o seu trabalho na direcção de arte, numa equipa liderada por Anna Pinnock e Adam Stockhausen, referente ao filme Grand Budapest Hotel, do realizador americano de culto Wes Anderson.
Fátima Durkee
Fátima Durkee
Nascida na Arábia Saudita em 1980, cresceu entre o Novo México (EUA) e o Egipto. Antes de iniciar os seus estudos em Arquitetura na Parsons New School for Design em Nova Iorque, viajou durante quatro anos trabalhando na área da Moda. Posteriormente trabalhou na empresa M&A em Nova Iorque e Colômbia, no Departamento de Planeamento Urbano da cidade de Nova Iorque e esteve envolvida em vários projectos filantrópicos, como: Nutrir Baranquilla e Women Together. Em 2014 veio viver para Lisboa como Liaison internacional da residência artística PointB. Em 2016 co-fundou a Passa Ao Futuro. Resultado da necessidade de criar um recurso abrangente e acessível para ligar artesãos a designers, como um meio de preservar, promover e activar a rica herança do património cultural imaterial que se apercebeu haver em Portugal.
Subscreva a nossa newsletter